Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
RODOVIAS

Pesquisa de Origem e Destino ouviu mais de 500 mil condutores

  • Publicado: Terça, 11 de Julho de 2017, 11h38
  • Última atualização em Quarta, 02 de Agosto de 2017, 10h37
  • Acessos: 4486

Dados são fundamentais para definir projetos, construção, manutenção e operação rodoviária

 

ab1e5e13 a0f4 4dae 80d4 98b4598a3251Nos sete dias de abordagem de veículos nas principais rodovias brasileiras, a Pesquisa de Origem e Destino ouviu 518.295 condutores, superando assim, a expectativa de ouvir 500 mil motoristas durante toda a semana de apuração. A pesquisa foi executada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT, com apoio do Comando de Operações Terrestres – COTE, do Exército Brasileiro. De acordo com dados disponibilizados no site do Plano Nacional de Contagem de tráfego www.dnit.gov.br/pnct R$, 9,6 milhões de veículos de passeio e de carga foram contados durante a pesquisa, realizada entre os dias primeiro e sete de julho.

As coletas das informações dos fluxos de veículos aconteceram simultaneamente em 118 postos distribuídos em rodovias de 24 estados do Brasil. Dos 123 pontos inicialmente programados para a pesquisa, cinco, localizados no estado de São Paulo, não puderam realizar suas atividades por problemas operacionais. Estes postos serão reprogramados para a quarta e última etapa das pesquisas que será realizada em novembro deste ano. Ao todo, cinco mil militares aplicaram o questionário aos motoristas. A pesquisa foi feita por amostragem, de forma aleatória, por tipo de veículo e a participação foi voluntária.


O maior número de entrevistas foi registrado na região Sudeste: foram 209.632, seguidas de 173.482 no Nordeste, 70.091 no Centro-Oeste, 32.919 na região Sul e 32.171 no Norte. O posto 204 na BR-459 em Minas Gerais realizou 13.108 pesquisas, sendo assim, o ponto com maior apuração.

O diagnóstico de tráfego é importante para a identificação dos principais corredores de transporte com gargalos logísticos e da consequente necessidade de expansão ou adequação de capacidade das rodovias, além de ser ferramenta fundamental para as atividades de projeto, construção, manutenção e operação rodoviária.

A partir de entrevistas com os condutores que transitam nas rodovias federais, foram levantadas informações como: tipo de carroceria, ano de fabricação do veículo, número de passageiros, tipo de combustível, motivo de escolha da rota, motivo de viagem, carga transportada.

Pesquisa Origem e Destino – 1°, 2° e 3° fases

Nas duas primeiras fases, foram contados e classificados 5,8 milhões de veículos e entrevistados 508.226 condutores. A quarta e última etapa da pesquisa está prevista para novembro deste ano.

1° Fase: A primeira fase da Pesquisa de Origem e Destino foi realizada em junho de 2016. Foram efetuadas 214 mil entrevistas; 3,5 milhões de veículos contados em 60 locais da região Sul, mais os estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

2° Fase: A segunda fase da Pesquisa aconteceu em novembro de 2016. Foram efetuadas 297 mil entrevistas; 2,3 milhões de veículos contados em 60 locais das seguintes regiões: Sudeste, Nordeste, Sul (Santa Catarina), Norte (Rondônia), Centro-Oeste (Goiás e Mato Grosso do Sul).

3° Fase

TOTAL DE ENTREVISTAS : 518.295

REGIÃO

NÚMERO DE ENTREVISTAS

Sudeste

209.632

Nordeste

173.482

Centro-Oeste

70.091

Sul

32.919

Norte

32.171

6,9 MILHÕES DE VEÍCULOS CONTADOS NOS 118 POSTOS DISTRIBUÍDOS NAS RODOVIAS BRASILEIRAS

 

Fonte: DNIT

registrado em:
Assunto(s): RODOVIAS

Notícias Relacionadas


Fim do conteúdo da página